SIMÕES FILHO: Trabalhadora morre atropelada enquanto aguardava o ônibus na BR 324

SIMÕES FILHO: Trabalhadora morre atropelada enquanto aguardava o ônibus na BR 324

Mulher morre atropelada após sair do trabalho em Simões Filho

Por Sérgio Ferreira 09/06/2018 - 23:06 hs

Por Visual News Noticias

O final de semana começou com uma triste notícia. Uma mulher de 40 anos, moradora do Bairro Cia 1, morreu após ser atropelada por um veículo em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O  acidente aconteceu na BR-324, na noite desta sexta-feira (8/6).

De acordo com informações enviadas a redação do Simões Filho Online, a vítima, identificada como Eliete Alves, tinham acabado de sair do trabalho – a Churrascaria Aratu – estava no ponto de ônibus, e tinha como o objetivo voltar para sua casa em Simões Filho, quando foi atingida por um veículo. Segundo testemunhas, o motorista teria dormido no volante. Com o impacto da batida, ela foi jogada para a margem da pista.

A vítima chegou a ser socorrida pela ambulância do Plano de Saúde Hap Vida, mas não resistiu aos ferimentos, e veio a óbito  a caminho do Hospital.

Eliete Alves deixa três filhos, duas mulheres e um menino. O corpo dela foi encaminhado para o Instituto Medico Legal, e após a liberação, levado para a sua cidade natal, o município de Valente, interior da Bahia, onde foi realizado o sepultamento.

Comoção

Através das redes sociais, muitos amigos e parentes postaram mensagens de despedida no perfil Eliete, lamentando o corrido.

“Difícil acreditar e aceitar como uma pessoa boa, alegre e que considera a família a base de tudo, pode deixar esse mundo assim, de uma hora pra outra, sem aviso de Adeus. Só Deus pra confortar toda a família e voltar a dar sentido à vida dos que ficam. Vai em paz prima. Que Deus te acolha ao lado dele”, escreveu um parente.

Outra amiga também postou: “Meu coração não cabe mais tanto desespero. Meu corpo tremeu quando soube da notícia, só de imaginar que não vou mais poder ouvir essa sua gargalhada, sempre que a senhora estava com a gente era sempre momentos bons, com brincadeiras e risadas”.

“Maninha eu nem acredito que você se foi. Te amo tanto e sempre vou te amar eternamente, tô que não mim aguento, mas me conforto que você está com Deus minha pequena, meu amor”, se despediu a irmã de Eliete.

simoesfilhoonline