Bombeiros atualizam número de feridos de acidente de van para 17

Bombeiros atualizam número de feridos de acidente de van para 17

11 crianças ficaram feridas em acidente com van escolar; 3 em estado grave

Por Sérgio Ferreira 14/04/2018 - 07:32 hs

Visual News Noticias

O Corpo de Bombeiros atualizou o número de feridos para 17 na batida entre um caminhão e uma van escolar no fim da manhã desta sexta-feira, 13, em Carapicuíba, na Grande São Paulo. A corporação informou que 11 vítimas são crianças, entre 7 e 12 anos, que estavam na van. As outras são seis adultos, dos quais há três homens, de 20, 23 e 48 anos, e uma mulher de 22 anos. Entre eles, estão o motorista e o ajudante dos dois veículos.

Ao menos três crianças estão em estado grave após o acidente na Rua Antônio Ricardo, na Vila Lourdes. Um menino, com idade entre 10 e 12 anos, teve parada cardíaca no local e foi socorrido por um helicóptero Águia, da Polícia Militar, até o Hospital das Clínicas, na zona oeste da capital paulista. Uma menina da mesma faixa etária, segundo o major Danilo Oliveira Godoy do Corpo de Bombeiros, estava com politraumatismo e foi levada, por terra, para o Hospital Geral de Carapicuíba. Algumas crianças estão no Hospital Geral de Carapicuíba. Outras vítimas foram encaminhadas ao Pronto-Socorro Regional de Cotia, Municipal de Osasco e Intermédica. 

A maioria das crianças teve ferimentos na cabeça, fraturas nos braços e nas pernas e contusão no crânio. Os adultos apresentaram escoriações e contusão no tórax, contusão no crânio e fratura de clavícula. 

O cruzamento onde aconteceu o acidente, entre as Ruas da Reserva e Antônio Ricardo, não tem placas de "pare" ou indicação de preferência em nenhum dos lados. Há apenas duas semanas, outro caminhão desgovernado invadiu a casa da professora Maria de Fátima do Amaral. "Aqui é perto de Barueri, eles usam essa rua para cortar caminho. Devia ser proibido caminhão, ou pelo menos ter algum obstáculo", reclamou.

Segundo o Corpo de Bombeiros, 19 viaturas prestaram atendimento às vítimas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o helicóptero Águia também auxiliaram no resgate. Algumas vítimas ficaram presas nas ferragens e outras chegaram a ser atendidas na calçada. 

O major Sérgio Cardin, da Polícia Militar, informou que o caminhão, possivelmente sem freios, bateu na van quando ela se preparava para embarcar outra criança. A van estava parada. "Quando ele bateu, a van rodou. O caminhão foi parar no muro de uma casa e destruiu um poste." A criança que iria embarcar escapou. 

A área foi isolada à espera da perícia. Os envolvidos, todos feridos, ainda não foram ouvidos pela Polícia Civil, que vai investigar o caso.
CB